Software facilitará cadastramento de doadores de medula óssea
Software facilitará cadastramento de doadores Um novo programa de computador (software) disponibilizado pela Fundação do Câncer, principal parceira privada do Instituto Nacional de Câncer (Inca), do Ministério da Saúde, vai agilizar o cadastramento de doadores de medula óssea.

O software do Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea (Redome Net) será entregue para mais de 100 hemocentros e laboratórios do país que fazem cadastramento, coleta e exames de compatibilidade de doadores.

O coordenador do Redome, Luís Fernando Bouzas, informou que a nova ferramenta vai organizar, permitir melhores controles e fazer com que o cadastro seja mais confiável. “Lá na frente, acaba por facilitar na hora em que a gente precisa achar um doador”, relata.
 

Como funciona

A ferramenta permite que, em tempo real, o hemocentro faça o cadastramento de um doador e entre com esses dados no sistema, facilitando o controle, para evitar duplicidade ou existência de homônimos. Bouzas destacou que o novo programa vai conferir mais agilidade e qualidade ao cadastro de doadores.

O programa também identificará os gargalos que surgirem, permitindo à Fundação do Câncer intervir para descobrir, por exemplo, por que um hemocentro está demorando para repassar as amostras de sangue aos laboratórios. O sistema proporcionará ainda maior controle sobre as campanhas de doação.

Doadores

Todos os anos cresce o número de doadores de medula óssea. Atualmente, ele registra 2,3 milhões de voluntários, o que representa mais de 1% da população brasileira, com predominância nas regiões Sul e Sudeste. “É um cadastro jovem”, disse Bouzas. Segundo ele, 80% dos doadores estão na faixa etária dos 18 aos 45 anos e a maioria é mulheres (54%).

A busca por doadores ocorre simultaneamente no Brasil e nos bancos internacionais. O coordenador do Redome Net informou que se houver um doador no Brasil e também um no exterior, a preferência é completar a busca no território nacional primeiro.

Para ser um doador de medula óssea precisa ter entre 18 e 55 anos, que não estejam doentes nem tenham nenhum tipo de doença transmissível pelo sangue, nem apresentem doenças relacionadas a câncer ou doença hematológica.

Reportagem: Catarina Costa com informações da Agência Brasil
Imagem web

divisao

0 Comentário Publicar Comentário

Seja o primeiro a comentar.