Parque eólico da Pedra do Sal ampliará de 18 para 48Mw até outubro de 2012 e Parnaíba terá auto-suficiência energética
Prefeito José Hamilton recebe executivos da Tractbel/GDF Suez
A usina eólica de Parnaíba que atualmente produz 18 megawatts passará a produzir 48 megawatts de energia até o mês outubro de 2012, garantindo a autonomia energética do município. O anúncio da ampliação da usina eólica instalada na Praia da Pedra do Sal foi feito ao prefeito José Hamilton Furtado Castelo Branco, na manhã desta quarta-feira (23) pelo assessor da diretoria do consórcio Tracbel/Suez, Luiz Artur Araújo de Freitas e pelo analista de projetos do mesmo grupo Diogo Ricardo Marques da Silva. O valor do investimento, segundo eles, é da ordem de 150 milhões de reais.
Para ampliar a produção de energia eólica na Pedra do Sal em mais 30 megawatts serão implantados, segundo explicações dos executivos da Tractbel/Suez, mais 13 novos aerogeradores, cada um com capacidade de 2,5 megawatts. O secretário serviços urbanos e defesa civil do município, engenheiro Antônio de Pádua Melo, participou da reunião e ouviu dos representantes do consórcio que os novos geradores serão instalados em torres de 100 metros de altura e que as hélices terão um diâmetro de 105 metros. As torres atuais têm 25 metros a menos de altura.
O prefeito José Hamilton disse na ocasião que este investimento em energia prepara o município para receber outros tipos de investimentos, além de incluir Parnaíba num pequeno grupo de cidades brasileiras que produzem a totalidade da energia que consomem. O secretário de Infra-Estrutura do Município, engenheiro Paulo Henrique Castelo Branco, analisou que depois da ampliação da capacidade energética da usina eólica da Pedra do Sal, Parnaíba produzirá energia equivalente a 25% de toda a produção da Usina Hidrelétrica de Boa Esperança.
Fonte: conexaoparnaiba
divisao

0 Comentário Publicar Comentário

Seja o primeiro a comentar.