PARNAÍBA: Alunos de Direito da Uespi estão fazendo rifa para comprar ar condicionados
As precárias condições do Edifício Miranda Osório, sede do Curso de Direito da Uespi em Parnaíba, está forçando os alunos a deixarem o local, muitos a contragosto. 
 Mas, para serem recebidos nas salas construídas recentemente na sede da Uespi, na Avenida Nossa Senhora de Fátima, os estudantes terão que mexer nas suas economias, pois o reitor Carlos Alberto Pereira não providenciou aparelhos de ar-condicionado para salas, que também não tem ventilação natural suficiente. “A situação está tão grave que, temerosos por nossa segurança, alguns alunos cogitam arrecadar dinheiro do próprio bolso”, denunciaram as alunas Natasha de Carvalho Lima, Rafaela Oliveira dos Santos e Brenda Ayane da Costa Cardoso Carvalho, em nota dirigida aos meios de comunicação de Parnaíba.
Na noite desta segunda-feira(26) a coordenadora do Curso, professora Rosário Pessoa, distribuiu formulários aos alunos para que realizem a rifa de uma antena parabólica para que o valor arrecadado seja utilizado na compra dos aparelhos de ar-condicionado. A medida foi respaldada nas deliberações feitas durante uma reunião realizada no início da noite de sexta-feira(23) com a presença de alunos, da coordenadora do curso e da diretora do Campus, professora Rosineide Candeia.A preocupação com a situação do prédio e o risco de uma tragédia foram colocados em pauta pelos alunos, que exigiram uma providência da diretora e da coordenadora. Diante da falta de respostas concretas da reitoria, segundo a coordenadora e a diretora, a alternativa encontrada foi a realização de “vaquinhas” ou rifas para juntar dinheiro suficiente para a compra dos aparelhos de ar-condicionado. A diretora Rosineide Candeia disse na reunião que já fez muitas reivindicações à reitoria em relação ao prédio atual do Curso de Direito e também para o aparelhamento das novas salas da sede do campus da Uespi em Parnaíba, mas seus pedidos não surtiram os efeitos esperados pelos alunos.
F. CARVALHO, do Acesse 24 Horas
divisao

Leia mais sobre: , ,


0 Comentário Publicar Comentário

Seja o primeiro a comentar.