Indianos protestam por prisão de guru após greve de fome
Polícia indiana invadiu acampamento de Baba Ramdev no domingo. Mestre iogue havia iniciado greve de fome contra a corrupção no país.
Da France Presse
O mestre iogue Baba Ramdev faz performance de ioga durante sua greve de fome (Foto: AFP)
O mestre iogue Baba Ramdev faz performance
de ioga durante sua greve de fome (Foto: AFP)

Seguidores do guru indiano Baba Ramdev foram às ruas nesta terça-feira (7) em um protesto em apoio ao famoso iogue, preso no domingo em Nova Déli após a polícia invadir seu acampamento onde milhares de seguidores participavam de manifestações e uma greve de fome contra a corrupção.
As forças de segurança usaram bombas de gás lacrimogêneo e cassetetes no local em que Baba Ramdev, um guru que tem um programa de televisão muito assistido na Índia, havia iniciado uma greve de fome no sábado.
“Nós demos permissão para entrada no acampamento de apenas 5.000 pessoas, mas entraram 50.000. Não havíamos autorizado uma agitação pública”, declarou o porta-voz da polícia da capital indiana, Rajan Bhagat.
Os seguidores do mestre iogue tentaram protegê-lo da polícia e 30 pessoas ficaram feridas na confusão.
Entre os pedidos do iogue, ele propõe essencialmente estender a pena de morte aos membros do governo culpados de corrupção, assim como a retirada do mercado das notas de 500 e 1.000 rúpias que, de acordo com ele, são utilizadas para operações ilegais.
Baba Ramdev, que no ano passado analisou a possibilidade de criar um partido político, também defende que sejam proibidas na Índia as instituições bancárias que mantêm atividade em paraísos fiscais.

Seguidores de Baba Ramdev durante protesto em Nova Déli, na Índia (Foto: AFP)
Seguidores de Baba Ramdev durante protesto
em Nova Déli, na Índia (Foto: AFP)

Antes de dar início a sua greve de fome, que foi transimitida pela TV, o mestre declarou a um grupo de entusiastas que “nada é impossível, tudo é possível e não desistiremos”.

Em seguida, ele acrescentou que começava ali o seu jejum para “a salvação da Índia”.
Este nacionalista contrário aos homossexuais afirma contar com o apoio de “todas as castas” da população, assim como da direita conservadora. Ramdev exige que o governo do primeiro-ministro Manmohan Singh repatrie o “dinheiro sujo”, em referência a quantias provenientes de subornos e que, de acordo com ele, foram desviadas para contas no exterior.
Fonte: G1
divisao

0 Comentário Publicar Comentário

Seja o primeiro a comentar.