Encontro Municipal de Turismo supera estimativa de público
Na imagem, Dr. Mauro José Ferreira Cury
O I Congresso Regional de Unidades de Conservação do Delta do Parnaíba  e Encontro Municipal de Turismo de Meio Ambiente, iniciado ontem a noite no auditório da Universidade Federal do Piauí, Campus Ministro Reis Velloso, sob a coordenação da professora Simone Putrick, superou a sua estimativa de público e será encerrado amanhã, sexta-feira.
Entre os palestrantes da noite de abertura, o evento contou com o ambientalista Dalton Melo Macambira, atual secretário estadual do Meio Ambiente, e o Dr. Mauro José Ferreira Cury, professor de geografia da Universidade Estadual do Oeste do Paraná, doutor em Meio Ambiente, Mestre em Turismo e membro do Conselho Consultivo do Parque Nacional do Iguaçu.
Segundo ficou acordado no evento, para os próximos meses será desenvolvido outro projeto do curso de turismo da UFPI, em parceria com a Secretaria Municipal de Turismo, que receberá o nome de “Turismo Militante” (sensibilidade ambiental aos visitantes e prestadores de serviço de Parnaíba), à frente os professores Tavares (biologia) e Rodrigo Melo (turismo).
Na oportunidade, o Secretário do Turismo de Parnaíba, Arlindo Leão, proferiu, a convite da Universidade Federal do Piauí, discurso a respeito do turismo, transcrito na íntegra, logo abaixo:
“O turismo é o resultado de uma busca, uma busca constante e insaciável por culturas diferentes, por interpretações diferenciadas de uma mesma coisa. É uma vontade, a vontade dos povos de se conhecerem, é um instinto de consciência curiosa, ampliada aos horizontes de outra seara que, muitas vezes, nos vem confirmar o quanto somos um só, o quanto nos desenvolvemos em um mesmo sentido de vida, o quanto clama em nós uma razão social e, em um dado prisma de interpretação, humanista. Sim, o turismo também nos prova o quanto somos humanistas, o quanto somos ou podemos ser ecológicos, o quanto tendemos por uma busca do belo, do curioso, do diferente… É a busca deste calor, deste sentido imagético, desta atração mútua e quase pura pelo ainda não visto que nos movemos como seres em evolução, envolvidos pelos sentidos da matéria e do espírito…   “Em outras palavras, se não me for errado afirmar, o turismo é tudo isso e um pouco mais, porque afinal de contas, somos seres em transformação e transformadores, diante o horizonte que nos cerca ainda haverá muito que se desvendar do mundo e do universo oculto que a mente é capaz de criar. Hoje, quando falamos em turismo, tendemos a ver o planeta como um todo e além do nosso presente, e esta consciência atual, guiada pelas perspectivas do futuro, é, sem dúvida, a nobreza de uma sociedade que pensa em sua própria raça em continuação. Ter isso em mente é um avanço, tardio, mas ainda sim é um avanço, antes tarde do que nunca! Como levar para os dias de amanhã o que desfrutamos hoje, sem que com isso não nos preocupemos com os destinos de nossa fauna, flora, inclusive geografia, sim, a geografia, afinal, quanto mais o homem haverá de crescer, mais e mais necessitará de espaço e este espaço se vai transformado por mãos que germinam cimento armado ao invés de árvores…, este é o preço que a revolução industrial nos legou, aliás, nossa contemporaneidade é cheia de homens como aqueles, e por mais que nos reunamos e lutemos pela consciência verde, continuam incapazes de se educar quanto aos recursos que lhe oferece a natureza dia após dia. A verdade é dura e o romantismo acabou, afinal, o homem de hoje não faz mais da água o vinho, mas a excrescência de sua ambição; do fruto colhido, o resíduo sólido quase sem destino, e assim se vai o planeta, contaminado por um vírus, ou uma bactéria que com ele não possui uma relação mútua, interdependente, mas predatória, destruidora…, este vírus, esta bactéria, este elemento estranho que consome a vida de todos os seres vivos que habitam este grão perdido no cosmos e que chamamos de Terra somos nós, preocupados unicamente com o desenvolvimento de nossas indústrias, com os progressos de uma civilização há muito incivilizada e em desarmonia com o meio ambiente…

Vista parcial do auditório

divisao

0 Comentário Publicar Comentário

Seja o primeiro a comentar.