"Cobra deverá ter sua liberdade em até 15 dias", diz advogado

O TJ (Tribunal de Justiça) do Piauí revogou, em decisão unânime (definitiva), no início da manhã desta quarta-feira (01), a prisão preventiva expedida contra José Araújo Miranda o “ZÉ MARIA COBRA”.
José Araújo Miranda – o Cobra. Foto: Proparnaiba

O comerciante é acusado de ser o líder do tráfico de drogas no norte do estado  e apontado pela Polícia Federal como sendo o mandante de vários assassinatos, comandar assaltos e promover atentados contra empresas no litoral piauiense.
O Desembargador Erivan José da Silva Lopes, relator do pedido de habeas corpus formulado pelo advogado criminalista, Wendel Oliveira, foi quem bateu o martelo, acompanhado dos demais Desembargadores Joaquim Dias de Santana Filho e Sebastião Ribeiro Martins.
Cobra está preso na Casa de Custódia em Teresina, desde que foi transferido da Penitenciária Mista Fontes Ibiapina em Parnaíba, por motivos de segurança, após ter sua cela vistoriada por agentes penitenciários e ter sido encontrado drogas e um celular.
Essa é a terceira vez que Zé Maria Cobra tem prisão revogada, a primeira vez foi revogada pelo Superior Tribunal de Justiça – STJ, em seguida foi outra de suas prisões revogada por liminar do Ministro Dias Toffoli do Supremo Tribunal Federal – STF, agora com essa última revogação, cobra está a um passo da liberdade, segundo seu advogado.
No máximo 15 dias Cobra poderá está em liberdade, pois só resta uma prisão preventiva agora a ser revogada e o pedido já encontra-se com a Procuradoria Geral de Justiça para emitir parecer opinativo e volta concluso ao relator que deverá julgar na próxima sessão seguinte”, afirmou o criminalista.
Com informações da Ascom.



Reportagem: Francisco Brandão 

Fonte: Proparnaiba
divisao

0 Comentário Publicar Comentário

Seja o primeiro a comentar.